| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • You already know Dokkio is an AI-powered assistant to organize & manage your digital files & messages. Very soon, Dokkio will support Outlook as well as One Drive. Check it out today!

View
 

Operário acusa alguns torcedores do Sinop de racismo

Page history last edited by Daniela DM 14 years, 6 months ago

Discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional é crime.

Denuncie!

      ‘Art. 5. - Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

(...)

XLII - a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei’

(Constituição Federal de 1988)

O Ministério Público do Rio Grande do Sul numa ação integrada com o Ministério Público Federal, Superintendência Regional da Polícia Federal do Rio Grande do Sul e Associação Riograndense de Provedores de Acesso, Serviços e Informações da Rede Internet – INTERNETSUL, com as empresas a ela filiadas firmou Termo de Compromisso de Integração Operacional com objetivo de unir esforços para prevenir e combater a prática de racismo e outras formas de discriminação, rumentalizadas via Internet, disponibilizando um link contendo informações para que a comunidade colabore denunciando a prática de tais delitos.

 

Operário acusa alguns torcedores do Sinop de racismo

Fonte: A Gazeta/Luiz Esmael com Redação

 

O técnico do Operário, Éder Taques, denunciou ontem manifestações racistas por parte de um grupo de torcedores do Sinop Futebol Clube contra o lateral-direito Ezequiel e o volante Bogé. O fato teria ocorrido no empate sem gols entre as duas equipes no último fim de semana, no estádio Gigante do Norte, pela Copa Mato Grosso.

De acordo com Taques, do início ao fim da partida seus atletas, ambos negros, sofreram com insultos por parte de alguns poucos torcedores sinopenses, que os chamavam de "macacos e negros safados" entre outros adjetivos depreciativos. A agressão verbal foi tanta que o treinador tricolor ensaiou partir para cima dos torcedores.

"Os insultos eram tantos e agressivos que cheguei a partir para cima do pessoal. Não quero generalizar, mas o grupo de torcedores do Sinop extrapolou ao ofender meus jogadores. Foi uma pura manifestação de racismo contra dois profissionais que estavam ali trabalhando de forma honesta. É condenável e a federação têm que tomar alguma providência com relação ao que tudo que ocorreu com Ezequiel e o Bogé", disse, sem esconder sua irritação com a atitude dos torcedores.

Procurado pela reportagem de A Gazeta, o presidente do Sinop, Altair Cavaglieri, não foi encontrado para comentar o assunto. Já o do Operário, Wendel Rodrigues, estava em viagem, mas já estuda medidas para representar o clube de Sinop.

O presidente da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF), Carlos Orione, lamentou o ocorrido prestando solidariedade aos jogadores tricolores. Segundo o dirigente, a entidade tomará ciência da acusação e se for constatado o que foi relatado por Éder Taques, o Sinop responderá pelos atos do grupo de torcedores.

Orione lembrou que caso de manifestação racista é combatida com veemência na Europa. "O clube chegar a perder mando de campo, disse.

 

 

Eu não acredito que no Brasil exista este finômino fio.No Brasil,há várias raças e pessoas com cores da pele diferentes convivem com harmôñia.Quando eu chegei do Brasil,a gente é simpatica e ouvi que brasileiros não gostam de discriminação.Mas esta notícia deixa me repensar no problema de racismo.

                                               -----Marta

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.